quarta-feira, 9 de abril de 2014

A Subseção Lins oferece o " Curso Tratamento de Esgoto e Reuso de Águas ".


A Subseção Lins oferece o " Curso Tratamento de Esgoto e Reuso de Águas ". Para mais informações entre em contato nos telefones (14) 98835-2995 / (14) 3541-4432 falar com a Ieda.


sexta-feira, 21 de março de 2014

ABES-SP - Subseção Vale do Ribeira participa do Seminário de Articulação Entre os Comitês do Rio Ribeira SP/PR

A Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES-SP - Subseção Vale do Ribeira esteve representada no Seminário de Articulação Entre os Comitês do Rio Ribeira SP/PR – evento de integração entre os Comitês de Bacia do Ribeira nos Estados de São Paulo e Paraná, realizado em Registro, no último dia 18. O evento faz parte da 11ª Semana da Água do Vale do Ribeira, uma realização do ISA, Comitê da Bacia Hidrográfica do Ribeira de Iguape  - CBH-RB e COALIAR, com apoio da Sabesp e do Fehidro.
Realizado em Registro (SP), o encontro contou com a participação de representantes da Sabesp, da Sanepar, da Universidade de São Paulo, do Instituto Águas do Paraná, do Programa Vale do Ribeira, do Instituto Socioambiental, do Iphan no Estado de São Paulo e da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos.
O seminário deu sequência ao processo de integração entre os comitês de bacia de São Paulo e Paraná, que abrangem o rio federal do Vale do Ribeira.  As duas companhias de saneamento apresentaram seus respectivos projetos para abastecimento público. 
Neste evento foram debatidos temas como a transposição de águas, fatores de pressão e patrimônio cultural, entre outros.
A Companhia de Saneamento do Paraná – Sanepar, representada pela engenheira Juliana Seixas Pilloto, apresentou como a empresa pretende utilizar a água da Bacia do Alto Ribeira para atender os sistemas isolados de municípios como Cerro Azul e Adrianópolis e, no futuro, o sistema integrado responsável pelo abastecimento dos moradores de Curitiba e Região Metropolitana.
Pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo – Sabesp, o engenheiro civil José Lavrador Filho apresentou o projeto que pretende utilizar água da bacia por meio do Sistema São Lourenço. As obras, que devem ser iniciadas ainda neste semestre, levarão aproximadamente 4,7 mil litros de água por segundo para a Região Metropolitana de São Paulo. A captação será feita na represa Cachoeira do França, formada pelo rio Juquiá, entre Juquitiba e Ibiúna, no Vale do Ribeira. A perspectiva é o atendimento a 1,5 milhão de moradores de Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Santana do Parnaíba e Vargem Grande Paulista.
Para Fábio Severo, Presidente da ABES Subseção Vale do Ribeira, que participou do encontro, “reconhecidamente a disponibilidade hídrica na Bacia do Ribeira é muito grande, capaz de atender as necessidades dessas duas grandes metrópoles do território brasileiro, São Paulo e Curitiba.”

quarta-feira, 19 de março de 2014

Jovens Profissionais do Saneamento promovem ação ambiental em comunidade do Taboão da Serra no Dia Mundial da Água

No próximo sábado, 22, Dia Mundial da Água, o programa “Jovens Profissionais do Saneamento”, desenvolvido pela ABES - Associação Brasileira de Engenharia Sanitária Ambiental, realizará, em parceria com a comunidade da Vila Nova Esperança, no Taboão da Serra, e da Prefeitura do município, uma série de atividades para conscientização da população local.
Além da limpeza das margens do córrego da Vila Nova Esperança, os integrantes do JPS-SP promoverão oficinas sobre construções em áreas de risco e atividades para as crianças, como dinâmicas voltadas à separação dos resíduos.
A iniciativa visa a aproximar os profissionais do saneamento ou os estudantes que ainda ingressarão no mercado de trabalho da realidade das cidades, promovendo a integração com a população e a troca de informações sobre melhorias para a comunidade.
Para o coordenador do JPS-SP, o engenheiro Roger Gregório, as atividade podem mostrar aos jovens as necessidades da população e do setor do saneamento. “Ao mesmo tempo, podem capacitá-los para que cheguem ao mercado mais preparados, pois estamos sem tempo para recuperar o saneamento ambiental”, afirma.
A coordenadora nacional do JPS, Jaqueline Rocha, ressalta que, em 2014, o Dia Mundial da Água busca a atenção para aumentar a conscientização sobre as inter-relações entre água e energia, o que considera tanto a segurança energética como a utilização sustentável da água em uma economia verde. “A importância das inter-relações entre as áreas da gestão urbana está relacionada ao fato desta tornar-se complexa e multidimensional, ou seja, deixar de considerar simplesmente a disponibilização de infraestrutura básica. Assim, quando fragmentada, a gestão urbana resulta em entraves ao desenvolvimento de seus diversos vetores, entre eles o saneamento ambiental. Daí a necessidade de profissionais em saneamento preparados para essa visão integradora”, afirma.
Essas inter-relações, pontua Jaqueline, podem ser encontradas na atividade planejada pelo JPS-SP para o Dia Mundial da Água quando abordam, além de recursos hídricos, temas como ocupação de áreas de risco e resíduos sólidos.
As atividades do Dia Mundial da Água acontecerão entre 11h e 16h. Profissionais, estudantes e universidades que queiram participar podem entrar em contato com a ABES-SP pelo email jps@abes-sp.org.br
  
O JPS
O Programa Jovens Profissionais do Saneamento Ambiental da ABES (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental) surgiu para preencher uma lacuna identificada no mercado pela carência de profissionais qualificados para atuar no saneamento. Trata-se de um programa de desenvolvimento contínuo com objetivo de despertar habilidades e lideranças entre os jovens que começam a atuar na área do saneamento ambiental, para satisfazer as necessidades presentes e futuras do setor.
Dentre as metas do programa, estão: criar uma rede de relacionamento entre jovens profissionais brasileiros e permitir que essa rede esteja inserida em programas internacionais de jovens profissionais, apoiar o desenvolvimento da carreira desses jovens profissionais, permitindo seu engajamento com a associação e com os consultores sêniors, e auxiliar nos estudos técnicos (forças tarefa) do setor.
Também está em andamento a implantação de programas de capacitação que abordem temas como: gestão de projetos, projeto de saneamento, licitações e contratos de obras, avaliação e licenciamento ambiental de obras hidráulicas e de saneamento; análise técnica e econômica de projetos de engenharia sanitária e ambiental; elaboração de orçamento para obras de saneamento, fiscalização de obras de saneamento; gestão ambiental - conceitos e ferramentas; família de normas ISO 24511, 24512, 24513; regulação no saneamento ambiental; entre outros temas.
Outra iniciativa do JPS é o Banco de Currículos, que disponibiliza currículos de jovens profissionais no site da ABES-SP para a consulta de empresas. Para conhecê-lo, acesse a área JPS à direita do site.


ONU lança documento de metas para a água pós-2015

As Nações Unidas divulgaram o documento “A Post-2015 Global Goal for Water: Synthesis of key findings and recommendations from UN-Water” (Meta global para a água pós-2015: síntese de conclusões e recomendações da ONU).
O documento, que foi aprovado na reunião da ONU-Água, em 27 de janeiro de 2014, é o resultado de um amplo processo de consulta técnica entre os membros da ONU-Água e parceiros  e tem como objetivo informar, aconselhar e recomendar, em apoio aos Estados-Membros, nos seus processos de tomada de decisão sobre a agenda de desenvolvimento pós-2015. O estudo propõe um conjunto de metas e indicadores potenciais para apoiar uma meta global dedicada à água e contribui para o processo de consulta dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (SDG).  
Para conhecer o documento (em inglês), acesse o link 

terça-feira, 11 de março de 2014

I Seminário Dia Mundial da Água- Água e Energia


Em celebração ao Dia Mundial da Água, comemorado no próximo sábado, dia 22, a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental-Seção São Paulo, em parceria com a Associação dos Engenheiros da CETESB (ASEC) promoverá nos dias 25, 26 e 27 o II Seminário Dia Mundial da Água- Água e Energia, no auditório Augusto Ruschi, na CETESB.
No ano passado, as associações também estiveram em parceria para a realização do I Seminário Dia Mundial da Água, que abordou o tema Segurança e Cooperação pela Água, e teve a participação dos alguns dos especialistas mais dedicados aos diversos aspectos da preservação dos recursos hídricos.
Celebrado mundialmente desde 1993, o Dia Mundial da Água foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) durante a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, a Eco-92 e, desde então, todos os anos acontecem celebrações ao redor de todo o mundo, a partir de um assunto definido pela própria Organização, com o intuito de abordar os problemas relacionados aos recursos hídricos.
Neste ano, o tema definido foi Água e Energia. A escolha se deu porque os temas citados estão intimamente interligados e são interdependentes, uma vez que a geração hidrelétrica, nuclear e térmica necessita dos recursos hídricos. Prova disso é que, segundo dados da ONU, cerca de 8% da energia gerada no planeta é utilizada para bombear, tratar e levar a água para o consumo das pessoas.
Ainda de acordo com o Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil – Informe 2012, da Agência Nacional de Águas (ANA), o País possui cerca de 1.000 empreendimentos hidrelétricos, sendo que mais de 400 deles são pequenas centrais hidrelétricas (PCH). Dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) também mostram que até 2011, aproximadamente 70% dos 117 mil megawatts (MW) da capacidade instalada da matriz energética brasileira eram gerados por PCH, usinas hidrelétricas e centrais de geração hidrelétrica.
Sendo assim, o grande desafio do evento será mostrar as variáveis da gestão da Água e Energia em função do aumento da demanda por acesso à água, distribuição e serviços. Para isso, o seminário contará com a presença de especialistas nacionais e internacionais, entre eles três palestrantes especialmente convidados pela ABES-SP: o engenheiro Plínio Tomaz, a Coordenadora da Câmara Temática de Regulação e Tarifas da ABES, Ester Feche Guimarães, e o Superintendente da Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (ARSESP), Alberto Bovo.
Plínio Tomaz afirma que os temas selecionados pelos organizadores estão bem de acordo com os objetivos listados. “O Seminário apresentará temas bem diversos e importantes. Destaco o problema de segurança da água, falhas em barragens, aproveitamento das águas de superfície, subterrâneas e aproveitamento de água de chuva para fins não potáveis. Também não foram esquecidas as palestras sobre Regulamentação do Saneamento Básico (água, esgoto, resíduos sólidos e manejo de águas pluviais), que é um tema muito atual no Brasil e que está em constante evolução e aprendizado”.
Na opinião de Ester Feche Guimarães, o Painel Regulação e Controle de Perdas de Água, programado para acontecer no último dia do evento, promove uma importante reflexão sobre questões que afetam um setor. “Dependente de um bem finito como produto para provisão de serviços públicos, da eficiência operacional da concessionária e de mecanismos que promovam a eficácia social, diversos debates podem e devem se estabelecer quanto à complexidade da regulação do saneamento e suas controvérsias. As políticas públicas preconizam algumas diretrizes gerais como Sustentabilidade, Eficiência alocativa, Eficiência produtiva e Equidade. Sobre a conjunção dessas diretrizes conceituais, a regulação e o controle de perdas compõem uma importante pauta para debates”.
Para Alberto Bovo, o evento é importante e necessário para informar ao público em geral a situação real da água, um bem preponderante para a vida, mas finito. "Hoje existem sérios problemas nos mananciais na RMSP e Campinas, acredito que o Painel Gestão dos Recursos Hídricos poderá apresentar algumas soluções", pondera.
A participação no seminário é gratuita, e as inscrições já estão encerradas.